Uma coisa que estou gostando na série Renascimento da DC é poder conhecer personagens que eu não tinha muita contato por outras HQs, como Exterminador, Batman do futuro e agora Capuz Vermelho.

Mesmo que não tenha em Mega store (na minha cidade, não tem nwm banca de revista) dá para encontrar facilmente as revistas na Comix.

Vários personagens ao longo da história da DC, já foram o Capuz Vermelho, e dessa vez é Jason Todd. É aquele mesmo que o Coringa matou, mas como a maioria dos personagens da DC e da Marvel, ninguém fica morto por muito tempo. Na HQ mostra um pouco como ele morreu nas mãos do Coringa e como voltou a vida.

#QuartaHQ 05 - Capuz Vermelho e os Foragidos -  Renascimento V. 1

Logo no começo da história é mostrado como Batman e Jason se conheceram. Jason está roubando o pneu do Batmóvel (??????), e o Batman conversa com ele do seu jeito, vê potencial no garoto e ele se torna o novo Robin. Na HQ inteira é mostrado flashbacks desse tempo que eles passaram juntos.

A primeira impressão que temos é que, Jason como Capuz Vermelho é um vilão, porque ele atira a queima roupa no prefeito de Gotham, mas não é, o que fez foi atirar uma vacina para combater uma bio-tecnologia que estava no corpo do prefeito, fazendo ele ser controlado.

Jason está mais para um anti-herói que quer fazer justiça do seu modo, questionando os métodos do Batman, o que inclui matar pessoas. Batman aborda ele sobre isso e o faz prometer que não matará ninguém, ao contrário ele iria intervir e da uma chance para Jason continuar seu trabalho.

Jason vai atrás de saber o que está acontecendo e descobre que o Máscara Negra está por traz disso e se infiltra na sua gangue. Máscara Negra dá um trabalho para o Capuz Vermelho atacar um trem para roubar uma carga, mas não diz o que é.

Chegando lá junto dos capangas, consegue parar o trem, e quando vai entrar no vagão tem uma surpresa, é atacado por Ártemis, uma amazona que está procurando o arco de Rá. Os dois lutam e logo Jason revela à amazona que não está tentando roubar nada, está apenas tentando descobrir o que o Máscara Negra está planejando para poder colocá-lo atrás da grades.

Os dois entram no vagão para descobrir o que está dentro e ficam em choque ao ver que é um clone do Superman, as defesas da cápsula em que está o clone é acionada e os dois acabam dormindo com o gás. No outro dia Jason acorda nos aposentos do Máscara Negra e o vilão revela que planeja algo que vai mudar tudo e que quer o Capuz Vermelho como seu herdeiro no futuro.

Ártemis está presa e estão fazendo testes com o clone do Superman, que ao sair da cápsula é revelado que é um Bizarro.

Não se preocupem, tudo isso é apenas uma introdução, acontece tudo no começo da HQ.

A HQ, em um geral, é muito boa, embora dê para prever algumas coisas que vai acontecer durante a história. Tem ação, a drama que envolve Jason desde sua infância, o relacionamento com o Batman. Além disso é divertida, com algumas piadas e é mais engraçado ainda, a relação entre o Jason e Ártemis, que se provocam o tempo inteiro e então a Trindade Sombria é formada.

Gostei de algumas frases dita na HQ, como em uma parte que Jason diz para si mesmo que ele não é o homem que o Bruce gostaria que ele fosse, mas ele é quem Bruce precisa. Isso te lembra alguma coisa?

A arte é muito boa, as cores também, gostei do visual do Capuz Vermelho. O roteiro é de Scott Lobdell, Arte de Dexter Soy e cores de Veronica Gandini.

Vamos falar um pouco sobre Scott Lobdell, que estava na CCXP18. Um dos nomes internacionais mais subestimados da CCXP. Não havia fila para falar com ele, não é um dos grandes nomes dos quadrinhos e não tem tantos trabalhos dele aqui no Brasil, e também roteiristas geralmente não tem tanta fila, até por que o que faz as filas demorarem são os sketches que os desenhistas fazem.

Scott Lobdell e Guilherme

Fui pegar autógrafos dele nas HQs do Capuz Vermelho e ele foi muito educado, atencioso, conversa tranquilo com todo mundo, todos que falaram dele só falaram coisas boas, inclusive a staff que trabalhou com ele. Embora ele seja roteirista. Ele também faz uns desenhos, perguntei quanto ele cobrava, e ele disse que cobrava zero doláres. Toda vez ele estava sorrindo e conversando com alguém. Peguei autógrafo em três HQs e 1 sketch com ele e não cobrou nada e fui bem tratado, ao contrário do rapaz ao lado dele que sempre estava com a cara fechada e cobrava 50 reais por UM autógrafo.

O preço de capa das edições não são dos mais baratos, variam de 22,90 a 29,90 reais, vou continuar acompanhando, por que gostei da HQ e também, porque gostei do -Scott Lobdell.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *