Sabe aquele filme, seriado, jogo que ninguém gosta mas você gosta? Então, é o que acontece com essa coleção NOIR da Marvel, lançada anos anos atrás. E muitos não gostam, alguns acham normal, e eu também acho normal, mas eu gosto!

Sempre gostei dessa temática noir, com uma ambientação mais escura, os anos 30, gangsters, lei seca, foi um cenário que inspirou vários filmes e jogos, e ele chegou na Marvel. Falando em jogo, para quem também gosta dessa temática, joguem Máfia 1 e 2, são ótimos jogos desse período, e eu diria que é espécie de GTA da época da lei seca.

No Brasil foram lançados 9 volumes, Homem-aranha, Homem-aranha: A face oculta, X-men, X-men: A marca de cain, Homem de ferro, Wolverine, Demolidor, Justiceiro e Luke Cage. Aqui vamos falar da primeira edição do Homem-aranha Noir.

QuartaHQ #04 – Homem-aranha Noir

A história se passa em 1933 em Nova York. Os EUA está em crise, poderosos cada vez mais ricos e intocáveis, a corrupção corre solta, enquanto a maior parte da população está desempregada e passando necessidades. Ben Urich, o respeitado jornalista do Clarim Diário, anda pelas ruas registrando o momento, e se depara com May Parker, em cima de um caixote agitando a povo pedindo por melhores condições para todos, então chega três capangas de Norman Osborn, que é o gangster poderoso e intocável, tudo na cidade passa por ele, para tirar May dali.

Peter Parker, jovem e idealizador, tenta proteger sua tia e acaba apanhando, Ben aparece para tirá-lo das mãos dos capangas. Então começa o elo entre os dois, Ben consegue um emprego no Clarim Diário para Peter, para os dois trabalharem juntos e mostrar a realidade ao garoto.

Quanto mais Peter vê como as coisas funcionam mais sua sede por justiça cresce, algo que mexe até com Ben, que já está acomodado com a situação. Peter vai atrás de fazer algo com as próprias mãos, toma atitudes irresponsáveis, é repreendido, mas sempre se lembra das palavras de seu tio, e tem certeza que quem o matou foi Norman Osborn.

E então, Peter, por contra própria, vai até um galpão onde os capangas de Norman estão recebendo mercadorias. Um deles deixa cair uma caixa com várias aranhas e uma delas pica Peter, e então ele ganha poderes, e agora ele tem uma direção de como fazer justiça.

É uma boa história, como eu disse, quem gosta do estilo noir, vai gostar. Não está entre as melhores histórias do nosso amigo aranha, mas é legal. E aqui temos o nascimento do famoso traje Noir do Homem-aranha. Muito famoso em jogos, por ser um traje muito bonito.

Também gosto da versão diferente dos personagens, como Abutre, Kraven, Gata Negra, etc. Particularmente gosto de histórias alternativas sem ligação com a cronologia normal.

Está na minha lista de coisas que eu gosto que ninguém gosta. Infelizmente não se encontra mais pra comprar, a não ser no mercado livre e etc, eu já procurava ela e outras para completar a coleção e dei sorte de encontrar na Loja Monstra, uma baita loja de quadrinhos, diga-se de passagem, uma loja Djowtro mundo.

Homem-aranha Noir é escrito por David Hine e Fabrice Sapolsky e desenhado e colorido por Carmihe Di Giandomenico. São 94 páginas e reúne as edições 1 a 4. Série completa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *