Que a Netflix vem apostando em séries originais, não é novidade alguma. Sempre comentamos o quanto a gigante de streaming vem buscando agradar todo seu público. Desta vez, sua aposta é em A Ordem.

Feitiçaria e lobisomens em A Ordem - Netflix

A premissa de A Ordem é bem básica. Jack Morton acaba de conseguir uma bolsa de estudos para a Universidade Belgrave, o que ele e seu avô tanto queriam. Mas por trás desse “sonho”, há um objetivo para os dois: fazer com que Jack entre para a sociedade secreta “A Ordem” com a finalidade de acabar com uma certa pessoa.

Logo de início, percebemos que o que Jack está atrás das coisas que seu avô deseja. E acaba ficando um pouco irritante a pressão e a insistência do avô quanto a que Jack lhe conte detalhes de sua empreitada. Depois de um tempo ele some, não dá indícios que está atrás de Jack, até que este acaba indo atrás dele como um refúgio para uma perseguição que havia acabado de sofrer.

Jack quer entrar para uma sociedade secreta. Não sabe como fazer isso e nem mesmo o que essa sociedade faz. Acaba fazendo de tudo para se aparecer, chamar a atenção e ser notado pela sociedade. Com o tempo, ele descobre que a sociedade dá muito mais poder além de “status”.

Não é segredo nenhum, também, não para nós, que em um futuro não muito distante, Jack vai descobrir que existe muito mais por trás dA Ordem. E também há uma outra sociedade secreta: de lobisomens.

Você deve estar imaginando que a série é um típico romance-fantasia de adolescentes. E você está certo. Algumas partes nos prende na trama, mas em outras você fica saturado em um par romântico cliché e chato.

A parte que envolve feitiçaria e os lobisomens são bem interessantes. Não chegam a aprofundar nessas duas sociedades, mas o suficiente para nos deixar curiosos sobre o que eles são capazes de fazer e qual é a história por trás deles.

A Ordem conta com 10 episódios e se buscar deixar de enfatizar na trama adolescente, os produtores possuem em suas mãos um universo bem interessante e que até mesmo pode se tornar um pouco assustar. Confesso que em uma cena, que eu não esperava, tomei um susto e que me fez esperar por mais momentos de tensão. O que não aconteceu.

Acho que por ser uma série adolescente, a gente sempre acaba já imaginando o que vai acontecer à frente. São poucas as surpresas que a trama nos traz, mas como disse anteriormente, ela pode ser trabalhada em seus pontos positivos e se tornar muito mais que uma série teenager fantástica.

A série foi criada por Dennis Heaton e Shelley Eriksen e já está disponível na Netflix.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *