A Exposição “Quadrinhos” no MIS

A Exposição “Quadrinhos” no MIS

Está acontecendo no Museu de Imagem em Som, em São Paulo, a Exposição “Quadrinhos” com curadoria do Ivan Freitas da Costa. 

A exposição começou no dia 14 de novembro e vai até o dia 31 de março de 2019, com os ingressos podendo ser adquiridos na bilheteria do local ou pelo site Ingresso Rápido

A exposição começa desde o lado de fora do MIS, com um painel gigante com diversos personagens das histórias em quadrinho do Brasil e do mundo, fazendo com que você fique lá durante um tempo procurando seus personagens favoritos e tirando fotos!

A Exposição "Quadrinhos" no MIS

Para entrar no evento, os visitantes recebem algumas instruções já imergidos na experiência, estando rodeados por paredes que remetem as da cavernas com o Piteco e o Horácio, da Turma da Mônica logo a frente, e os Flinstones ao lado, para relembrar e dar inicio aos primórdios dos quadrinhos. 

A exposição, de fato, se inicia no segundo andar, mas ao subir as escadas, você encontra diversos exemplares antigos, desde a primeira aparição dos Flinstones e páginas de jornal com quadrinhos datados de 1900 e bolinha. Podendo conferir ainda, um pouco das origens dos quadrinhos, das charges e caricaturas. E o mais impressionante disso tudo, é que tudo o que está por lá e protegido por vidro, é original. 

O segundo andar, onde a exposição de encher os olhos se inicia, começa contando a história dos quadrinhos na Europa, com diversos totens de personagens que fizeram e fazem história, como o aventureiro Tintin. 

É claro, que há ainda uma sala dedicada aos mangás, com alguns trechos de live actions passando em algumas televisões, a moto do Kaneda (que inclusive apareceu pela primeira vez durante a CCXP17 e depois na Anime Friends), além de bonecos feitos em 3D, cheios de detalhes, para que pessoas com deficiência visual, possa sentir as características de grandes personagens como Astroboy e Goku nos mínimos detalhes. 

E claro, não poderia faltar uma ala dedicada a Turma da Mônica, do Maurício de Sousa, que introduziu muitos de nós ao mundo dos quadrinhos, nos apresentando a primeira aparição dos personagens e sua evolução, contando também como a Turma da Mônica Jovem, as Graphics MSP e como a Turma da Mônica cresceu, evoluiu e se adaptou aos novos tempos. 

E para os maiores de 18 anos, há uma ala restrita, a Erótica, com uma ideia incrível de ser ambientada em um banheiro, com espelhos reveladores e buracos indiscretos e até mesmo um banco de igreja! (Para entender, você vai precisar visitar). 

Rumo ao final da exposição e ao primeiro andar, encontramos a história do Brasil com os quadrinhos, com uma sala especialmente dedicada ao Ziraldo, que faz você levar até um pequeno susto, ao entrar e se deparar com o Ziraldo (holográfico, é claro, mas aos olhos extasiados, o coração até acelera);. 

Ademais, sobre o Brasil, há uma projeção logo ao centro do primeiro andar, representando escadas e alguns andares, que aos poucos vão aparecendo alguns quadrinistas para dar um oi, fazendo com que você fique esperando quem será o próximo e qual janela ele vai aparecer. E no mesmo espaço, há um espaço dedicado ao prêmio HQ Mix, com o troféu de todas as edições. 

Entrando no espaço dedicado aos quadrinhos Latino-americanos, damos de cara com a nossa argentina favorita, a Mafalda, na qual, você pode ir virando suas partes e encontrando suas tirinhas icônicas. 

E é claro, não poderia faltar a América do Norte, com seu grande representante, a Disney, contando um pouco de seus personagens e expondo algumas de suas tirinhas. Neste espaço é possível encontrar um pouco de diversos quadrinhos atuais, como Sandman, Watchmen, Kick Ass, Archie, mas não há tantos exemplares em exposição. 

Na verdade, o que tinha na parte da Europa com diversas raridades, exemplares autografados e quadrinhos antigos, no espaço da América do Norte, eram poucos. Como por exemplo, havia um espaço com os personagens do Archie, mas nenhum de seus quadrinhos, nem mesmo a versão atual. 

Também não poderia faltar aqueles que fizeram os super heróis entrarem em nossas vidas, apresentando salas dedicadas à DC Comics e Marvel. 

A sala da DC é uma experiência à parte, com actions grandes, imponentes de Batman, Superman e Mulher Maravilha, você também podia sentar à mesa de Brune Wayne e olhar em suas telas um pouco de cada personagem da DC. Era como você estivesse dentro da Batcaverna, com o Aquaman do seu lado fazendo companhia. 

Mas não tão surpreendente, a sala da Marvel foi uma pequenina decepção, com poucas representações dos quadrinhos, a sala não era imponente como a da DC, apresentando somente algumas referências que você sabe de quais personagens está se falando. Ao que parece, a Marvel não liberou os direitos autorais para montar uma sala grandiosa como a da DC, mas, de qualquer forma, a menção honrosa estava por lá. 

Um destaque para o exemplar de Maus autografado, uma grande HQ que todas as pessoas deveriam ter o contato para saber um pouco mais sobre o período nazista na Alemanha. 

Se você estiver por São Paulo durante o período da exposição e é fã de quadrinhos, ou até mesmo só admira a nona arte, não deixe de conferir, a experiência é incrível e eles deixam que você fique na exposição durante todo o tempo que você quiser. E se você quiser ver mais detalhes da exposição, fizemos um videozinho com algumas imagens! Confere aí: 


Se você já visitou, conte para nós qual foi seu espaço favorito! 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *